terça-feira, 14 de setembro de 2010

E disse Deus... E disse a evolução...



Esta semana, vir uma reportagem em determinada emissora que me fez refletir sobre a origem do homem.
É notório o quanto a mídia e a literatura escolar, tem procurado disseminar os laços que tem o homem com o primata (Macaco).
Mas esta rejeição é obsvada no própio comportamento humano, senão vejamos:
Como dissera anteriormente, estava assistindo a um programa televisivo quando uma matéria jornalistica é anunciada: “Idosa é presa por racismo, poderá pegar de 1 a 3 anos de prisão”. Motivo; em sua revolta, por ser de idade avançada e ter o descaso do sistema público de saúde e por ter que esperar 6 horas na fila do atendimento de um destes orgãos, em um momento de fúria usa um xingamento contra o guarda chamando-o de “macaco”. Sentindo se ofendido o moço dununcia a idosa as autoridades que a prendem em flagrante.
O que me chama a atenção neste epsódio, é o fato do ser humano ofender-se por ser comparado ao primata que dizem ser o ancestral do homem! Não estou defendendo a atitude desta senhora, que falou provavelmente com sentidos perjorativos e no intuito propósital de ofender seu interlocutor. O que pretendemos é chamar a atenção do homem para esta reflexão.
Quando alguém nos compara aos nossos ancestrais (pais, avós etc.), dificilmente alguém tomaria isto como uma grave afronta.
Aí está claramente desfeita a idéia absurda da origem do ser humano através da evolução, assim como ensinava Darwin e outros.
O homem precisa ter prazer de suas origens e quando a Bíblia nos afirma, que somos imagem e semelhança de nosso criador, para nós é motivo de felicidade (Gn 1.26). apesar do pecado ter deformado a natureza humana, mas quando chega-nos a promessa de restauração, para nos tornarmos novamente semelhante ao nosso criador, mais uma vez isto torna-se motivo de alegria. Ou seja, a natureza humana não rejeita a idéia de se parecer com seu criador ou sua origem.
É prova cabal que dentro do ser, está latente algo que lhe confirma que não veio de uma evolução “animalesca”.
O que o homem precisa é reconhecer suas origens, para poder viver em paz consigo e com o próximo!
“E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se move sobre a terra. E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou. E Deus os abençoou...” Gn 1.26-28.

Nenhum comentário:

Postar um comentário