domingo, 27 de setembro de 2009

Angelologia

1 - DEFINIÇÃO DO TERMO "ANJO"

O termo teológico apropriado para esse estudo que ora iniciamos é Angelologia (do grego angelos, "anjo" e logia, "estudo", "dissertação").
Angelologia se constitui, portanto, de doutrina específica dentro do contexto daquilo que denominados de Teologia Sistemática, a qual se ocupa em estudar a existência, as características, natureza moral e atividades dos anjos. Iniciaremos, portanto, pelo estudo da existência dos anjos.

A palavra portuguesa anjo possui origem no latim angelus , que por sua vez deriva-se do grego angelos. No idioma hebraico, temos malak. Seu significado básico é "mensageiro" (para designar a idéia de ofício de mensageiro). O grego clássico emprega o termo angelos para o mensageiro, o embaixador em assuntos humanos, que fala e age no lugar daquele que o enviou.
No AT, onde o termo malak ocorre 108 vezes, os anjos aparecem como seres celestiais, membros da corte de Yahweh, que servem e louvam a Ele (Ne 9:6; Jó 1:6), são espíritos ministradores (1Rs 19:5), transmitem a vontade de Deus (Dn 8:16,17)), obedecem a vontade de Deus (Sl 103:20), executam os propósitos de Deus (Nm 22:22), e celebram os louvores de
Deus (Jó 38:7; Sl 148:2).
No NT, onde a palavra angelos aparece por 175 vezes, os anjos aparecem como representativos do mundo celestial e mensageiros de Deus. Funções semelhantes às do AT são atribuídas a eles, tais como: servem e louvam a Cristo (Fp 2:9-11; Hb 1:6), são espíritos ministradores (Lc 16:22; At 12:7-11; Hb 1:7,14), transmitem a vontade de Cristo (Mt 2:13,20; At 8:26), obedecem a vontade dEle (Mt 6:10), executam os Seus propósitos (Mt 13:39-42), e
celebram os louvores de Cristo (Lc 2:13,14). Ali, os anjos estão vinculados a eventos especiais, tais como: a concepção de Cristo (Mt 1:20,21), Seu nascimento (Lc 2:10-12), Sua ressurreição (Mt 28:5,7) e Sua ascensão e Segunda Vinda (At 1:11).
Sem sexo-Apesar de descritos como varões,significando autoridade,não propagam sua espécie
(Gn.18:1-2;Mc.12:25;Lc.20:34,35); Podem se aparentar com forma de mulheres(Zc.5:9);

2 – CLASSIFICAÇÃO

Em posto e atividade (exércitos); (1Pe.3:22) ..anjos,autoridades, potências...”; (Cl.1:16;Ef.1:20,21);
2.1) Anjo do Senhor - Ser incriado: Nome dado ao Senhor Jesus, antes de ser encarnado em
Maria.Características: Pode perdoar ou reter pecados (ls.63:9; Ex.23:21); *0 Nome de Deus está nEle - Seu Caráter revelado(Ex.23:20-23)e a presença de Deus-Rosto de Jeová – (Ex.32:34;Ex.33:14;ls.63:9);Jacó identificou o anjo como o próprio Deus. (Gn.32:24-30; 48:15,16);
2.2) Arcanjo: arcaggelov, archaggelos - Miguel é mencionado como o anjo principal (Jd.9;Ap.12:7;1 Ts.4:16), como protetor da nação israelita (Dn.12:1);
2.3) Gabriel é mencionado como classe muito elevada, diante de Deus. (Lc.1:19), como mensageiro importante do Reino de Deus (Dn.8:16;9:21).
2.4)Primeiros Príncipes (Principados)ou Anjos das Nações-(Dn.10:13)Cada nação tem seu anjo
protetor, podendo ser bom ou mal (Ef.3:10; Cl.2:15; Ef.6:12);
2.5)Anjos Eleitos-Anjos que permaneceram fiéis a Deus durante a rebelião de satanás. (1 Tm.5:21; Mt.25:41)
2.6)Querubins: bwrk karuwb - Xeroubin cheroubim - Classe elevada de anjos com propósitos
retribuitivos (Gn.3:24) e redentores(Ex.25:22) - Rostos implicam perfeição de criaturas(Rostos): força de leão; inteligência de homem; rapidez de águia;serviço semelhante ao do boi.(Assegura-se que a própria criação será libertada do cativeiro da corrupção-(Rm.8:21)-Ligados à santidade de Deus.
2.7)Serafins: = saraph - “ardentes”-(ls.6)-Ordem elevada de anjos com ardente amor a Deus.
São ligados à adoração a Deus.

3 - OBRA E MINISTÉRIOS:

3.1 Agentes de Deus – Executores de pronunciamentos de Deus(Gn.3:24;Nm.22:22-27;Mt.1 3:39-41,49;16:27;24:31; Mc.13:27; Gn.19:1; 2 Sm.24:16; 2Rs.19:35;At.12:23);
3.2 Mensageiros de Deus-(Anjo significa Iiteralmente ”mensageiro”). Por meio dos anjos, Deus
envia: a) Anunciações:(Lc.1:11-20;Mt.1:20,21); b)Advertências (Mt.2:13;Hb.2:2); c)lnstrução(Mt.28:2-6;At.10:3;Dn.4:13-17); d)Encorajamento (At.27:23; Gn.28:12); e)Revelação (At.7:53;Gl.3:19;Hb.2:2; Dn.9:21-27; Ap.1:1);
3.3 Servos de Deus - espíritos ministradores enviados para:a)servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação(Hb.1:14);b)sustentar (Mt.4:11;Lc.22:43;1Rs.19:5);c)preservar (Gn.16:7; 24:7; Ex.23:20; Ap.7:1); d)resgatar (Nm.20:16; Sl.34:7;91:11; Is.63:9; Dn.6:22; Gn.48:16; Mt.26:53);
3.4 interceder (Zc.1:12; Ap.8:3,4); para servir aos justos depois da morte (Lc.16:22);
3.5 Podem se aparentar com forma de mulheres(Zc.5:9);

Os anjos foram criados [no primeiro dos 6 dias da criação, sendo falsa a "Teoria da Brecha"¹ antes de tudo e todos, e originalmente foram feitos santos e perfeitos, mas com a capacidade de escolher se permaneceriam bons e fiéis a Deus, ou se se tornariam maus e rebeldes contra Deus. [Caíram depois dos 6 dias da criação].
Genesis 1:31; Job 38:7; Ez 28:15; Mc 8:38; 1Tm 5:21; Jd 1:6

Os anjos têm personalidade e são criaturas com vida, não são mitos, metáforas, ou contos de fada:
Eles exibem inteligência 1Pd 1:12;
Eles têm emoções Lc 2:13;
Eles têm uma vontade 2Tm 2:26; Hb 1:6;
Anjos são espíritos hb 1:14;
Eles são imortais Lc 20.36;
Eles não se reproduzem nem se casam Mt 22:30;
Eles têm uma posição inferior à de Cristo Ef 1:21;
Eles têm uma posição superior à do homem 2Pd 2:11;
Os anjos são inumeráveis Hb 12:22; Ap 5:11;

4 - A ORIGEM E NATUREZA DOS ANJOS
Que os anjos não existem desde a eternidade é mostrado pelos versículos que falam de sua criação. Ne 9:6 “tu fizeste o céu, o céu dos céus, e todo o seu exército”. Cl 1:16 “Pois nele foram criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele”. Isto está subentendido também na declaração de 1Tm 6:16 onde diz que Deus é “o único que possui imortalidade”. Pode ser que Deus os tenha criado antes de Ter criado a terra, pois de acordo com Jó 38:4-7 “rejubilavam todos os filhos de Deus” quando Ele lançava os fundamentos da terra. Embora as Escrituras não citem números definidos, dizem-nos que o número de anjos é muito grande Dn 7:10 Mt 26:53 Hb 12:22.
4.1 Não São Seres Humanos Glorificados
Mt 22:30 diz que seremos como (hos) anjos, mas não diz que seremos anjos. No futuro, os crentes hão de julgar os anjos 1Co 6:3 , que deve se referir aos anjos maus. Mas isso é diferente de dizer que seremos anjos. As “incontáveis hostes de anjos” são diferenciados dos “espíritos dos justos aperfeiçoados” Hb 12:22-23.

4.2 Eles São Espíritos
Os anjos são descritos como espíritos, porque, diferentes dos homens, eles não estão limitados às condições naturais e físicas. Aparecem e desaparecem à vontade, e movimentam-se com uma rapidez inconcebível sem usar meios naturais. Apesar de serem puramente espíritos, têm o poder de assumir a forma de corpos humanos a fim de tornar visível sua presença aos sentidos dos homens Gn 19:1-3 . Eles não são de modo algum onipresentes. Cada um só fica em um lugar de cada vez.
4.3 Eles São um Batalhão e não uma Raça
Todos os anjos foram criados de uma só vez e não há propagação entre eles. Os anjos não morrem; portanto, não há aumento nem diminuição em seu número. Jesus tornou muito claro que eles não se casam Lc 20:34-36.
A palavra “anjos” aparece no gênero masculino, que é sempre utilizado para aqueles em que não existe distinção de sexo. Apesar de lermos sobre os “os filhos de Deus”, jamais lemos sobre os “filhos dos anjos”. Por serem um batalhão e não uma raça, eles pecaram individualmente, e não através de um representante da raça. Pode ser devido a isto que Deus não tenha feito provisão de salvação para os anjos caídos. Em Hb 2:16 , lemos: “Pois ele, evidentemente, não socorre a anjos, mas socorre a descendência de Abraão”.
4.4 Sua Morada
Embora os anjos sejam muitas vezes descritos como ministrando da parte de Deus aos santos aqui na terra, parece que sua principal habitação é o céu Mt 22:30 Lc 2:13-15 . “E acrescentou: Em verdade, em verdade vos digo que vereis o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do homem” Jo 1:51. Jesus falou dos “anjos do céu” Mc 13:32 e Paulo escreveu: “Mas, ainda que nós, ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregue evangelho...” Gl 1:8 Ao que parece, os anjos têm um lugar especial para morar no céu. Judas escreve sobre os “... anjos, os que não guardaram o seu estado original, mas abandonaram o seu próprio domicílio...” Jd 1:6.
4.5 Sua Personalidade
Os anjos possuem todos os aspectos da personalidade. São seres individuais. São seres racionais: “... sábio é meu senhor, segundo a sabedoria dum anjo de Deus, para entender tudo o que se passa na terra” 2Sm 14:20 “... coisas essas que anjos anelam prescrutar” 1Pe 1:12. Eles rendem adoração inteligente: “Louvai-o todos os seus anjos; louvai-o todas as legiões celestes” Sl 148:2 . Eles possuem emoções: “Eu vos afirmo que, de igual modo, há júbilo diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende” Lc 15:10 . Eles são seres orais, criados com a capacidade de saber e fazer o que é certo ou errado 2Pe 2:4.
4.6 Excedem o Homem em Conhecimento, Apesar de não Serem Oniscientes.
2Sm 14:20 “... Porém sábio é meu senhor, segundo a sabedoria dum anjo de Deus, para entender tudo o que se passa na terra”; Mt 24:36 “Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão somente o Pai”.

5 – SATANÁS E OS DEMÔNIOS

5.1 Satanás já foi um lindo anjo de Deus, criado em santidade e em perfeição, mas também com uma vontade capaz de desobediência a Deus, e caiu de sua posição original.
Is 14:12 - 15; Ez 28:12 - 19; Lc 10:18
5.2 Satanás é uma criatura espiritual viva, possuindo personalidade.
Ele tem inteligência - Efé 6:11; Ele tem emoção - Ap 12:12,17 ; Ele tem vontade - Isa 14:13; 14; 2Ti 2:26.
5.3 O caráter de Satanás é revelado através de muitos nomes que são dados nas Escrituras. Alguns destes nomes são:
Serpente "astuta" - 2Co 11:3; Diabo "acusador" [também é caluniador] - Apo 12:9;
Satanás "o adversário" - 1Pe 5:8; Príncipe [governante, dominador] - João 12:31
Príncipe - Efé 2:2; Dragão - Apo 12:3; Tentador - 1Te 3:5; O Deus deste século - 2Co 4:4;
O maligno - 1Jo 5:19; Lúcifer - Isa 14:12 ["Lúcifer" significa "o portador ou refletidor da luz". Este era seu nome antes da sua queda, mas não mais o é. "Lúcifer" é a tradução correta e adotada pela melhor tradução jamais feita, a King James Bible (e por várias outras boas traduções), é uma pena que todas as Bíblias em português tenham algo como "estrela matutina", que é título exclusivo do nosso Salvador].
5.4 O objetivo de Satanás é tentar frustrar ou impedir os planos e os propósitos de Deus.
Mt 4:1 - 11; Jo 13:21 - 30; At 5:1 – 11.
Satanás tem muitos camaradas do seu exército para ajudar-lhe em seu trabalho maligno, eles são chamados demônios ou espíritos imundos. Mt 12:43; Lc 8:27.
Eles são os anjos caídos, isto é, que não permaneceram obedientes a Deus mas, ao contrário, alinharam-se ao lado de Satanás durante sua rebelião, pecando contra o Deus vivo. 2Pe 2:4; Jd 6; Ap 12:3,7. Os demônios são criaturas espirituais que possuem personalidade e as Escrituras lhe atribuem: Inteligência. Mt 8:29; Emoção - Tg 2:19; Vontade - Lc 8:32.
5.6 Os demônios ajudam Satanás através de fazerem a falsificação da verdadeira adoração e do verdadeiro a Deus, através de: Falsa Doutrina - 1Tm 4:1; 2Ti 4:3,4; Falsos Evangelhos - 2Co 11:4; Gal 1:6-8; Falsos Cristos - 2Co 11:4; 1Jo 2:18; Milagres Falsos/Enganadores - Êx 7:10-12; 2Te 2:9; Ap 13:13. Uma forma [aparência externa, sem realidade interna] de Piedade - Mt 23:27-28; 2Tm 3:5; Falsos Apóstolos - 2Co 11:13-15.
Satanás e os demônios são opositores de todos os crentes verdadeiros e continuamente trabalham de encontro [em oposição] a eles . Os Crentes, entretanto, são protegidos pelo soberania de Deus e pela armadura que Ele deu a cada crente. 2Co 11:3; Ef 6:10-18; 2Tm 3:3; Tg 4:7; 1Pe 5:7-10. Satanás e seus demônios são limitados no que eles podem fazer. Jó 1:12; Jó 2:6; Lc 8:32.
Ao final, eles serão punidos e destruídos (serão tornados em ruína inúteis) de acordo com o julgamento assegurado a eles pela morte e ressurreição de Cristo. Eles serão confinados eternamente no Lago do Fogo. Is 24:21; Mt 25:41; João 12:31; Cl 2:15; Ap 20:10.

___________________________________________________________________________
¹ Os defensores da Teoria da Brecha afirmam que Gn 1:1 relata a criação do Universo e Gn 1:2 relata a recriação do mesmo, outros “acham” o intervalo entre Gn 1 e Gn 2, sendo que entre os dois textos existiriam alguns milhões de anos de intervalo. Mas, não só isso, afirmam que os dias da criação – Gn 1:5, 8, 13, 19, 23, 31, 2:2 – não foram dias literais, mas períodos de tempo. Na verdade, afirmam, milhões de anos.

Um comentário:

  1. Olá Reginaldo. Interresnte o ensino.
    Aproveito para convidá-lo a visitar meu blog: http://filhoimperfeito.blogspot.com/

    Grande abraço

    ResponderExcluir